9 coisas que deve saber antes de viajar para a Tailândia


Se decidir viajar à Tailândia por conta própria, tenha em consideração estas 9 questões, que lhe serão úteis ao organizar a rota e durante as suas férias.

Tailândia é um dos destinos mais frequentados do sudeste asiático. Bangkok, a cidade que nunca dorme, foi a mais visitada em 2016. O desenvolvimento da infraestrutura turística fez com que cada vez mais viajantes queiram viajar à Tailândia por conta própria. A estes viajantes não lhes faltam motivos: muitos dos seus templos antigos são Património da Humanidade e as suas ilhas oferecem bonitas paisagens para fazer trekking, além das praias com águas cristalinas para quem quiser relaxar, desfrutar da noite ou mergulhar. Sabia que a Tailândia é um país barato para viajar em mochileiro? Para poder fazer frente aos possíveis incidentes que possam surgir durante uma viagem à Tailândia, não se esqueça de adquirir um seguro de viagem. Assim, gastos de assistência médica ou os de um possível cancelamento de viagem estarão cobertos.


1. Qual é a melhor época para viajar à Tailândia?

Quando viajar para a Tailândia? Devido ao seu clima tropical, a Tailândia é um país caloroso e húmido durante todo o ano. No entanto, se tiver dúvidas sobre quando viajar para a Tailândia em função do tempo, deverá saber que a melhor época é entre novembro e fevereiro, quando as temperaturas são mais suaves.

Muitos viajantes perguntam-se se ir de férias à Tailândia em agosto ou setembro é recomendável ou não. Diríamos que estes meses não são os melhores para fazer a sua viagem, visto que as monções estendem-se de maio a outubro dependendo da zona: principalmente em setembro e outubro nas zonas centro e norte do país, de maio a outubro na costa oeste e de outubro a dezembro na costa este e sul. Por outro lado, fazer uma viagem à Tailândia entre os meses de março e maio é menos aconselhável, visto que as temperaturas são mais elevadas, sobretudo no norte do país.


2. É preciso visto para viajar à Tailândia?

Não, para ir de viagem à Tailândia como turista não é exigido visto aos cidadãos portugueses, sempre que a estadia não supere os 30 dias. No entanto, é necessário um passaporte em vigor com uma validez de pelo menos 6 meses desde a data de entrada no país. Se uma vez na Tailândia decidir estender a sua estadia, é possível fazê-lo durante mais 30 dias, sendo necessário ir ao posto de imigração.


3. A Tailândia é um país seguro?

A Tailândia é um país que respeita o turista visto que este supõe uma fonte importante de ingressos. Mas, convém informar-se com as autoridades locais e na Embaixada sobre as alterações na situação política, que passou por um golpe de Estado nos últimos três anos e pela sucessão de um novo rei. Assim saberá se existem ou não situações de risco.

O ano de luto oficial pelo falecimento da anterior monarca afetou o turismo em certos aspetos: respeito pelo falecido levado ao extremo, evitar brincadeiras nas ruas ou nas redes sociais e usar apenas cores suaves. Após a finalização este período, os edifícios vinculados à realeza, como o Grande Palácio de Bangkok ou o Templo de Buda de Esmeralda deveriam funcionar com normalidade.

Como em qualquer outro destino, é importante ter cuidado com os nossos pertences, carteiras e bolsos, porque existem carteiristas e roubos desde motos, sobretudo em lugares concorridos pelos turistas, áreas de lazer, centros comerciais e transportes muito movimentados.

Para poder ser identificado ante emergências ou para realizar procedimentos administrativos, convém levar sempre consigo os seus documentos e passaporte, e uma fotocópia em papel ou na nuvem.

Entre outras normas, convém saber que a exportação de imagens e representações de Buda, um objeto religioso ao que se deve respeito, está submetida a restrições. As apostas são ilegais, também as da internet.

Antes de viajar à Tailândia, consulte que zonas deve evitar e as restantes recomendações de segurança no site do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Para que seja facilmente localizado em caso de necessidade, inscreva-se no Registo do Viajante e informe os seus familiares sobre os seus planos, hotéis e deslocamentos dentro do país.

Anote os números de telemóvel importantes, como o de emergência consular da Embaixada de Portugal em Bangkok: +66 (0) 22342123 ou +66 (0) 22340372 e o de assistência 24 horas do seu seguro de viagem.


4. Questões sanitárias na Tailândia.

Relativamente às vacinas para viajar à Tailândia, ao dia de hoje, a única obrigatória é a da febre amarela, caso tenha viajado recentemente a algum país onde existe o risco de padecer desta doença. No entanto, informe-se no seu Centro de Vacinação Internacional sobre as vacinas obrigatórias ou recomendadas (febre tifóide, hepatite A e B, etc.) em função do tipo de viagem que vai realizar e do seu estado físico.

Na Ásia é importante proteger-se contra as picadas de mosquitos, especialmente nas zonas rurais e costeiras, já que os insetos podem transmitir doenças como a malária, dengue ou o vírus Zika. Peça informação ao seu médico e proteja-se das picadas com roupa que cobre todo o corpo, repelentes e mosquiteiras. Ao regressar da sua viagem é recomendável realizar um exame médico caso sinta mal estar ou tenha febre. 

A comida tailandesa é conhecida por ser uma das melhores do mundo. No entanto, para evitar intoxicações alimentares, é necessário ter um especial cuidado com a água e alimentos que vamos consumir durante a viagem, cuja qualidade poderá ser afetada pelo calor e condições de higiene de cada estabelecimento. Consuma comida acabada de cozinhar e quente, evite gelados, saladas e verduras frescas, e descasque sempre as frutas. Quanto às bebidas, deverão ser bebidas sem gelo e a água, sempre engarrafada

Proteja-se do sol com protetores solares de alta proteção e beba líquidos com frequência, especialmente nos dias mais quentes. 

Se vai praticar desportos na natureza, deverá saber a Tailândia não contempla os mesmos standards de segurança da Europa. Por isso, tome as devidas precauções, examine bem o equipamento e evite realizar atividades sem cobertura médica ou de resgate de um seguro de viagem.


5. É necessário um seguro para viajar à Tailândia?

Durante umas férias na Tailândia, as principais incidências estão relacionadas com as consultas de urgência e hospitalizações por doença e acidente, e perdas e roubos de bagagem.

Para poder receber assistência médica, deverá saber que a Tailândia tem um serviço sanitário eficiente, embora com custos elevados. Em alguns casos, os hospitais recomendam adquirir um seguro de viagem antes de viajar à Tailândia que inclua uma ampla cobertura de prestações sanitárias e que disponha de um limite alto de gastos médicos, além de repatriamento e assistência 24 horas.

Com os seguros de viagem Totaltravel contará com a proteção médica mais adequada e com coberturas imprescindíveis para todos os viajantes: equipamento, atrasos e cancelamentos de voos ou cancelamento e interrupção da viagem por diversas causas, entre outros.

Se durante a sua viagem à Tailândia vai praticar desportos como mergulho, trekking ou outras atividades de aventura, adquira um seguro desportivo e de viagem como o Totalsports, com o qual terá uma cobertura mais completa tanto ao praticar desportos, especialmente assistência médica e resgate por acidente desportivo, como também durante o resto da sua viagem, graças às garantias mencionadas anteriormente.


6. Qual é a moeda utilizada na Tailândia e como posso pagar?

A moeda oficial da Tailândia é o Baht. À data de realização deste artigo, 1 EUR equivale a 36,07 THB. É possível trocar euros e dólares dos EUA em numerário na Tailândia.

A maioria dos estabelecimentos nas cidades aceitam todo o tipo de cartões de crédito. Existem também uma ampla rede de multibancos, onde é possível levantar dinheiro em numerário, com cartões portugueses. No entanto, convém estar atento ao pagar com cartões de crédito e assegurar-se de que o valor da cobrança dos tickets correspondem exatamente à compra realizada.


7. Como chegar à Tailândia desde Portugal e como movimentar-se pelo país?

Atualmente não existem voos diretos desde Portugal para a Tailândia. A maioria dos viajantes fazem escalas em aeroportos europeus ou asiáticos para voar ao aeroporto de Suvarnabhumi de Bangkok, embora a capital também conte com Don Muang, de anterior construção.

Ao chegar à Tailândia, é possível voar a outros destinos turísticos afastados de Bangkok em voos domésticos, para os quais a Tailândia conta com várias companhias que permitem uma boa cobertura e frequência de rotas. Nas ilhas de Phuket e Koh Samui têm aeroporto.

Para destinos mais próximos poderá optar pelo comboio, transporte rodoviário ou ferry, caso pretenda visitar as ilhas.

Quem viaja à Tailândia por conta própria costuma aproveitar as rotas noturnas em comboio. Uma das mais populares é a de Bangkok a Chiang Mai. Este tipo de comboios costuma ter restaurante e, dependendo da classe, cama e ar condicionado.

Se na sua rota pela Tailândia decidir viajar em autocarro, o ideal é utilizar uma das empresas privadas visto que é mais cómodo e mais rápido.

As vans costumam ser utilizadas para trajetos mais curtos, não superiores aos 200 ou 300 kms. Embora estas tenham preços fixos, é importante confirmar o preço antes de iniciar a viagem.

Em Bangkok existem o metro aéreo Skytrain, o metro MRT e uma infinidade de táxis. Neste meio de transporte é necessário seguir algumas recomendações para poupar tempo e, sobretudo, dinheiro. Antes de entrar num táxi, confirme com o condutor que dispõe de taxímetro e a paragem de destino, evitando assim paragens desnecessárias. É comum que o taxista arredonde o preço se houverem poucos bahts de diferença. Por isso, leve troco consigo.

Na Tailândia convém ter muita precaução quer seja como peão ou condutor. As estradas têm um estado aceitável no entanto os condutores são muitas vezes imprudentes. Por isso, as fontes oficiais aconselham a ter extremo cuidado ao viajar em terra e evitar realizar viagens em motos. Ainda assim, se decidir alugar um veículo, nunca entregue o seu passaporte como garantia de aluguer ou para evitar pagar danos no veículo.


8. O que visitar na Tailândia?

É óbvio que será necessário adaptar a quantidade de coisas que existem para fazer na Tailândia ao número de dias que dura a sua viagem. Com o objetivo de aproveitar ao máximo a sua rota pela Tailândia, procure centrar-se em algumas ilhas ou regiões do país e evite deslocar-se por muitos destinos distantes. Se não, passará grande parte da sua viagem em voos domésticos, ferries ou em transportes terrestres.

Na sua viagem à Tailândia não deverão faltar estas visitas e planos:

- Alojar-se em Bangkok e ver o Palácio Real, que aloja o famoso Templo do Buda de Esmeralda, percorrer o bairro chinês, passear de barco pelo rio Chao Phraya e fazer compras nos seus centros comerciais e mercados, como o mercado flutuante de Amphawa.

- A menos de 100 km de Bangkok encontra-se a cidade de Ayuthaya, cujo ponto turístico é o parque histórico que acolhe ruínas de fabulosos templos. Outra cidade onde é possível realizar uma rota pelos templos é Sukhothai, cujo parque histórico é também Património da Humanidade.

- Visitar Chiang Mai: esta cidade é conhecida como a Rosa do Norte e é um imprescindível na sua rota pela Tailândia, caso pretenda desfrutar dos seus templos budistas e parques naturais.

- Desfrutar da natureza em Kanchanaburi, onde é possível visitar a ponte sobre o rio Kwai e as Cascatas de Erawan.

- Praticar senderismo, passear em canoa ou fazer um safári no Parque Nacional de Khao Sok, que permitirá atravessar um bosque ancestral tropical onde habitam gibões, veados e javalis.

- Visitar o Templo Branco, em Chiang Rai. Esta cidade que é atravessada pelo Rio Mekhong, oferece paisagens magníficas.

- Ir a Phanom Rung, um complexo de santuários hindus com mais de mil anos, construído no topo de um vulcão. Em abril, é celebrado o Phanom Rung Historical Park Festival.

Entre os planos do que fazer na Tailândia deverá incluir visitar alguns destes destinos de ilhas e praias.

- A ilha de Phuket, a maior da Tailândia, é ideal para relaxar durante vários dias da sua viagem. É um dos destinos de praia mais completos, visto que permite fazer excursões a outras ilhas mais pequenas, ir a discotecas ou praticar desportos de água como o kitesurf na baía de Chalong. 

- A pequena ilha de Koh Samet, a mais próxima a Bangkok, acolhe belas praias, que costumam ser as menos afetadas pelos mozões.

- A poucas horas de Bangkok está Koh Chang, ou a ilha do elefante. Ao ser mais tranquila, é ideal para praticar desportos na natureza como o trekking ou para conhecer as praias de Lonely Beach ou White Sands Beach.

- Se um dos seus objetivos durante a viagem à Tailândia é desfrutar do Full Moon Party, deverá ir à ilha de Koh Phangan, mais concretamente à praia de Haad Rin. O festival é celebrado todos os meses em lua cheia, embora também sejam celebrados outros festivais.

- Por falar em festivais, um dos mais famosos do país é o Festival das Lanternas Flutuantes ou Yi Peng, que se celebra em Chiang Mai e coincide com o de Loy Krathong, na noite de lua cheia do duodécimo mês do calendário lunar tradicional tailandês, que no calendário ocidental costuma coincidir com o mês de novembro.

- Outro destino de praia na Tailândia com grande beleza é a ilha de Krabi. É neste destino que está Koh Phi Phi, onde foi gravado o filme "The Beach". Viajar a Krabi permitirá realizar passeios em barco até às ilhas mais pequenas, fazer escalada ou percorrer parques naturais.

- Em Koh Li Pe estão as praias paradisíacas mais famosas da Tailândia, como a Pattaya, que acolhe luxuosos resorts, ou a Sunset Beach, ideal para contemplar um pôr do sol.

- O destino de excelência para mergulhar na Tailândia é Koh Tao ou a Ilha Tartaruga, com maravilhosas baías em cujos fundos poderá observar tubarões ou tartarugas verdes. Esta ilha acolhe escolas que oferecem experiências e cursos de mergulho bastante económicos.


9. Como conectar-se à Internet na Tailândia?

O acesso à Internet na Tailândia é, em geral, bom em todo o país. A rede Wi-Fi está disponível na grande maioria dos hotéis e centros comerciais a uma boa velocidade. Se deseja conectar-se por rede móvel, pode adquirir um bónus com a sua operadora telefónica atual ou adquirir um cartão SIM nos estabelecimentos de algumas operadoras locais (True, Ais, Dtac) e contratar uma subscrição pré-pago. As tarifas variam em função da quantidade total de dados a consumir, a velocidade e o tempo de conexão.

Informe-se com a sua operadora telefónica se que poderá fazer e receber chamadas durante a viagem e qual é o preço das mesmas. Recorde que se realizar chamadas desde um número fixo ou móvel tailandês, deve retirar o prefixo nacional de +66. Leve o telemóvel com a bateria carregada, carregador e adaptador, bateria portátil e anote os números de emergência locais, o do consulado e o de assistência 24 horas do seu seguro de viagem.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar