13 conselhos para realizar um mergulho seguro


Tenha em conta estas recomendações para evitar problemas durante os seus primeiros mergulhos. Pratique um mergulho seguro!

O mergulho é um desporto aquático praticado cada vez por mais pessoas. Isto não significa que o único que precisa para praticá-lo é um equipamento básico e águas nas quais mergulhar. Ao contrário dos outros desportos de baixo risco, para praticar um mergulho seguro é necessário fazer um curso de iniciação que inclua testes teóricos e práticos, incluindo o famoso batismo de mergulho e exames médicos.

Por outro lado, deverá saber que o corpo humano não está habituado a pressões e mudanças na profundidade do mar. Portanto, antes de mergulhar pela primeira vez, descubra como funciona e siga uma série de técnicas e recomendações para evitar incidentes e diminuir as consequências negativas. A maioria dos acidentes de mergulho acontece devido à imprudência e excesso de confiança por parte do mergulhador.


1. Mergulhar com segurança requer certos requisitos e preparação específica.

Como qualquer outro desporto, o mergulho requer um conhecimento e um treino prévio à prática, sobretudo se for novato. A prática de atividades subaquáticas é regulada por lei, que determina que "qualquer pessoa que se submeta a um ambiente hiperbárico deve realizar previamente um exame médico especializado", que será repetido a cada dois anos no caso de mergulhadores de desportos recreativos. Este reconhecimento deve aparecer no seu caderno de atividades subaquáticas, caso seja necessário no centro de mergulho.

Outro requisito para mergulhar com segurança é fazer o curso de treino aprovado, que também inclui um exame médico. Descubra e inscreva-se cedo o suficiente para mergulhar pela primeira vez. Nunca mergulhe sem ter completado este curso, pois o seu corpo não está habituado à pressão existente nas profundezas do mar, que causa muitos acidentes durante os mergulhos.

Na água, devido à sua densidade e ao peso do equipamento de mergulho, qualquer movimento requerirá mais esforço, ainda mais se tiver que enfrentar alguma complicação. Portanto, antes de mergulhar, deverá seguir um treino físico para preparar o seu corpo. Assim, reduzirá o risco de sofrer cãibras por fadiga muscular e fortalecerá as pernas, glúteos e a região lombar. Andar de bicicleta ou correr irá ajudá-lo a melhorar a sua capacidade aeróbica e pulmonar. Também deverá praticar exercícios para fortalecer os músculos das costas, área abdominal e braços. Treine na piscina para refinar a técnica de nado.


2. Mergulhe sempre acompanhado.

Este é um dos mandamentos de um mergulho seguro. Mergulhe sempre com pelo menos um outro mergulhador, e não se afastem muito um do outro.

Saber como comunicar com os seus companheiros debaixo de água é fundamental para alertá-los sobre qualquer perigo ou confirmar que o mergulho está a correr bem. Obviamente, estar preparado para saber como agir contra certos contratempos e ajudar-se a si mesmo é crucial. Estes contratempos podem ser cãibras, perda ou mau funcionamento do equipamento, obstáculos, etc.


3. Prepare o seu equipamento de mergulho.

Um equipamento completo e em perfeitas condições é essencial para praticar um mergulho seguro. Quando compra o primeiro ou o renova, experimente-o num mergulho simples e controlado. Antes de mergulhar, verifique que não tem nenhum defeito. Vamos detalhar os elementos que precisamos para mergulhar pela primeira vez.

- Roupa de mergulho: escolha-a no tamanho certo, para que se possa movimentar confortavelmente. A sua espessura deve ser adaptada à temperatura das águas em que mergulhará. Quanto mais fria a água, mais espessa deve ser a roupa de mergulho. O mesmo vale para o capuz, luvas e botas.

- Óculos de mergulho: verifique se os óculos ou a máscara de mergulho se encaixam bem no seu rosto para que não seja necessário estar a ajustar-los constantemente.

- Barbatanas de mergulho: variam de acordo com o uso que lhes dará e com a sua forma física. Quando começar a mergulhar, use os ajustáveis, que são usados com botas. São o tipo de barbatanas mais confortáveis e fáceis de pôr e tirar. Aquelas com correias de mola fornecem sempre o ajuste correto, não sendo necessário ajustá-las com fivelas. Quanto ao tamanho, há um truque para escolher as corretas: a barbatana não deve exceder a medida entre o tornozelo e o joelho. Quanto ao material, são mais leves que os que possuem apenas a parte do pé de borracha de neoprene e o resto do plástico.


- Compensador de flutuabilidade: é uma das partes mais importantes do equipamento para proporcionar um mergulho seguro. Permite ao mergulhador obter uma flutuabilidade neutra debaixo de água e fornece assistência em subidas e descidas.

- Cinto de mergulho: é usado para reduzir a flutuabilidade do equipamento de mergulho, por isso deverá escolhê-lo com base na flutuabilidade do equipamento e no seu próprio país. Alguns compensadores de flutuabilidade têm sistemas de peso integrados. Antes de mergulhar, verifique se os pesos estão seguros e se as liberações do cinto de mergulho não se atacam.

- Garrafas de mergulho: a escolha da garrafa ou tanque de mergulho será determinada pelo tipo de mergulho que fará. Para mergulhos curtos, não muito profundos e em águas quentes e calmas é recomendado um único tanque, com 80 pés cúbicos de ar e alumínio, mais leve que o aço. Mergulhos mais avançados podem exigir dois tanques.

- Regulador: permite que o ar escape da garrafa de mergulho de uma maneira controlada. Caso falhe o regulador, a saída de ar aumentará. Será capaz de respirar, mas tente subir à superfície o mais rápido e seguro possível.


- Relógio de mergulho: analógico ou digital, permitem monitorar o tempo durante o mergulho, um requisito fundamental para evitar mudanças repentinas de pressão ao alterar a profundidade ao subir ou descer. Os relógios analógicos têm um painel que pode girar para alinhar com o ponteiro dos minutos, para que possa acompanhar o tempo diretamente desde o painel. Os relógios digitais têm uma função de cronómetro.

- Computador de mergulho: devido ao aumento da pressão, é importante manter o nitrogênio dissolvido no nosso corpo dentro de limites aceitáveis para evitar a síndrome de descompressão. Para isso, o computador de mergulho exibe o tempo e a profundidade necessários para permanecer dentro desses limite de nitrogénio.

- Lanterna de mergulho: são usadas para iluminar durante mergulhos noturnos ou para ter melhor visibilidade em cavernas subaquáticas ou antes de obstáculos como destroços (destroços de barcos), vegetação ou rochas.

- Faca de mergulho: tente mantê-la afiada e bem presa. Irá ajudá-lo a si ou ao seu parceiro a se libertarem caso fiquem presos numa rede, conjunto de algas ou plantas.


4. Procure informação sobre os locais para praticar mergulho.

O estado do mar varia de acordo com a área e a hora onde decide mergulhar mergulhar. Além das atrações a serem observadas durante o mergulho, deverá ter em consideração diversos aspetos para praticar um mergulho seguro.

Se for mergulhar pela primeira vez, faça-o em águas calmas, com pequenas ondas e correntes, pouco profundas e cujas condições permitam uma boa visibilidade. Embora mergulhe com neoprene, se a água estiver muito fria em relação à temperatura corporal, corre o risco de sofrer hipotermia. Por esse motivo, opte por águas temperadas.

Informe-se também sobre as perigosas espécies marinhas que habitam na área: répteis venenosos, tubarões ou plantas que podem cortar a sua roupa de mergulho. Por sua vez, o sangue pode atrair outros animais perigosos.

Preste atenção ao que está a acontecer ao seu redor enquanto mergulha. Muitos acidentes de mergulho são causados por impacto com embarcações.


5. Conheça as consequências das mudanças de pressão no mergulho.

Mudanças repentinas na pressão não são bem toleradas pelo corpo humano. A pressão aumenta à medida que mergulha devido ao volume de água que cai sobre si. Portanto, durante a subida, deve controlar a velocidade para que a pressão seja gradualmente regulada e evitar a síndrome de descompressão. Para mergulhar em segurança, os tempos de subida devem ser respeitados de acordo com a profundidade e a duração do mergulho.

A velocidade com que pequenas bolhas sobem à superfície enquanto sobe é um bom sinal para saber se estamos a subir em segurança- Uma regra geral é subir mais lentamente do que a coluna de bolhas emitida a cada expiração de ar.

Evite a síndrome de descompressão ao seguir os horários do computador, o relógio de mergulho e as instruções nas tabelas de descompressão, que determinam as condições de gás para um mergulho e as paragens necessárias.


6. Prepare o corpo e a mente antes de mergulhar.

Para aumentar as suas habilidades de agilidade e movimento, faça uma série de alongamentos.

Além de fisicamente, também deverá preparar-se mentalmente. Uma das regras de ouro para realizar um mergulho seguro é saber manter a calma. Se ocorrer um problema durante o mergulho, o medo e a insegurança podem se tornar nos seus piores inimigos, já que uma manobra descontrolada pode prejudicar seriamente a sua saúde. Lembre-se, a profundidade do fundo do mar é maior que a superfície. Mais tarde, entenderá melhor o motivo da nossa insistência nesse tópico.

Estar adequadamente hidratado com água ou bebidas isotónicas. Comer algumas horas antes e fazer a digestão ajudará a manter a energia durante o mergulho. Faça uma refeição equilibrada e com pouca gordura que contenha proteínas (ovos, peixe rico em ácidos graxos, como salmão ou atum), carboidratos (arroz) e minerais como potássio e magnésio (banana, espinafre, frutas secas), ideal para evitar dores musculares. Evite alimentos que causem azia ou uma má digestão, como frutas cítricas e diuréticos, como chá ou café.

Não descansar o suficiente, beber álcool ou fazer uma grande refeição irá deixá-lo mais cansado e com menos capacidade de reagir a um problema.


7. Cuide dos seus ouvidos: o que é a manobra de Valsalva?

Notará uma mudança de pressão quando os seus ouvidos estiverem entupidos. Evite fazer a manobra de Valsalva, que consiste em cobrir as narinas com os dedos e soprar ao mesmo tempo pelo nariz. Tente realizar esta operação a cada metro que descer.


8. Mantenha a calma se tiver algum problema. A calma é uma aliada ao mergulho seguro.

Enquanto estiver a mergulhar poderá encontrar alguns problemas que, se tiver medo e insegurança, podem tornar-se desfavoráveis. Ficar preso em algas, cordas ou redes de pesca, cãibras ou ferimentos, dores de ouvido, etc. Portanto, mediante estes contratempos, o mais importante é agir com calma e serenidade, para que resolva o problema e evite piores consequências. Querer subir rapidamente à superfície é muito perigoso!


9. Controle a respiração.

Quando mergulhamos na água, tendemos a prender a respiração reflexivamente. Mesmo que mergulhe com oxigénio, prender a respiração desnecessariamente pode fazer com que se sinta ansioso ou em pânico e danificar os seus pulmões.


10. Compre um seguro de mergulho.

Ao longo deste artigo, mencionamos os vários riscos envolvidos no mergulho. Se, irremediavelmente, tiver um acidente ou um problema de saúde, é importante estar protegido com um seguro de mergulho que garanta assistência médica adequada, entre outras necessidades.

É o caso do nosso seguro desportivo Totalsports, que entre outras coberturas, fornece assistência médica e cobre as despesas decorrentes do uso de uma câmara hiperbárica no tratamento da síndrome de descompressão, um tratamento muito caso em qualquer destino.

O Totalsports não é única e exclusivamente um seguro de mergulho, pois ao contratá-lo estará a cobrir a prática de mais de 100 desportos, incluindo outros aquáticos (snorkel, freediving, surf, submarinismo, kayak, rafting, entre outros), terrestres (alpinismo, escalada, etc.), de neve (esqui, snowboard, etc.) ou aéreos (globo, parapente, paraquedismo, asa delta, etc.).

Este seguro desportivo da InterMundial ainda tem mais vantagens. O Totalsports não garante apenas assistência médica durante a prática desportiva, garante também assistência durante toda a viagem. Isto é, se tiver problemas relacionados com a sua bagagem (incluindo o material desportivo colocado no porão), com o voo que o leva ao destino onde vai mergulhar, ou se tiver que cancelar a viagem antes de partir por algum problema importante, também terá esses gastos cobertos. Em definitiva, com o Totalsports terá dois seguros em um, um desportivo e outro de viagem.


11. Recupere as forças depois de mergulhar.

Descanse e hidrate-se com água, bebidas isotónicas ou frutas suculentas. Alimente-se para repor o desgaste físico. Os frutos secos irão dar-lhe energia e a banana ajudará a sua musculatura a se recuperar.


12. Vá ao médico se se sentir mal após o mergulho.

Se depois de mergulhar ficar mal disposto, zonzo, com manchas avermelhadas na pele, dores de cabeça, musculares, nas articulações, no estômago, nos ouvidos ou se sangrar do nariz vá ao médico. Os sintomas da síndrome de descompressão ou as lesões de ouvido podem aparecer minutos depois do mergulho ou passadas algumas horas. Como comentamos, um seguro de mergulho irá ajudá-lo nesta assistência e encarregar-se-á dos gastos derivados da mesma, que podem chegar a ser muito altos em determinados destinos.


13. Evite voar até 24 horas após mergulhar.

Deixe passar um dia inteiro desde o seu último mergulho antes de apanhar um avião. A ascensão provocada por um voo ou subir a uma montanha antes de eliminar de forma natural o nitrogênio residual, aumentará consideravelmente o risco de padecer da síndrome de descompressão.

É muito importante respeitar esta recomendação se vai mergulhar durante vários dias ou se submeteu a tratamentos de câmara hiperbárica para tratar a síndrome de descompressão. Nesta última situação, o ideal é esperar 48 horas para apanhar um voo.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar