Dicas para fazer o Caminho de Santiago de Compostela


Como se preparar para o Caminho de Santiago?

Apesar das suas raízes religiosas, muitos são os peregrinos que fazem o Caminho de Santiago de Compostela como forma de desconexão e reflexão, e como uma forma de medir a sua resistência física e mental. Recomendamos que siga algumas dicas para fazer o Caminho de Santiago de Compostela entre as quais, como planear cada dia do percurso ou adquirir um seguro de viagem com uma cobertura desportiva.


Qual é a melhor altura para fazer o Caminho de Santiago?

Embora tradicionalmente o Caminho de Santiago de Compostela se realize no mês de julho, é justamente nessa data que podemos encontrar uma maior concentração de peregrinos, pelo que pode ser difícil encontrar um alojamento com camas disponíveis. No entanto, para que as condições climáticas durante o passeio sejam favoráveis, recomendamos começar nos meses de primavera ou nos últimos dias do verão, onde não há tanta multidão de peregrinos e não faz muito calor, nem muito frio. Portanto, os meses ideais para fazer o Caminho de Santiago são abril, maio, junho, setembro e outubro.


A credencial.

A credencial é o documento de identificação do peregrino, que depois de preenchido e carimbado pelos locais onde foi peregrinando, é entregue para poder receber a Compostela. Este tríptico contém algumas casinhas para carimbar e datar diariamente que demonstram que o peregrino percorreu os diferentes percursos. O documento pode ser recolhido nas paróquias, na Associação de Amigos do Caminho de Santiago, nas Irmandades do Apóstolo ou em qualquer outra entidade autorizada pela Catedral de Santiago. Com a credencial, também terá acesso aos albergues e refúgios públicos localizados ao longo do caminho.


Que caminho escolher?

Se, na primeira vez em que realizar o Caminho de Santiago optar por fazer uma viagem curta em poucos dias, deverá saber que o percurso mínimo para obter o Compostela é de 100 km. Por esse motivo, a rota de 111 km de Sarria a Santiago de Compostela é uma das mais populares. Esta percurso faz parte do Caminho Francês e está dividido em 5 etapas: Sarria-Portomarín; Portomarín-Palas de Rei; Palas de Rei-Arzúa (a etapa mais longa, com 29,7 km); Arzúa-Pedrouzo (o menor, com 19,2 km); Pedrouzo-Santiago de Compostela.

O Caminho Inglês, dividido em 4 etapas e que parte de Ferrol, tem 115 km, mas as distâncias a percorrer em cada um dos dias não são as mesmas que as que começam em Sarria. Cada uma das duas primeiras etapas, Ferrol-Miño-Bruma, atinge quase 40 km, enquanto que as outras duas, Bruma-Sigueiro-Santiago, têm quase 20 km de percurso.


Preparação física.

É preciso treinar? O Caminho de Santiago pode ser realizado por atletas e por pessoas com menos forma física, mas lembre-se sempre de que é importante preparar o corpo para fazer caminhadas. Não é recomendado passar de uma vida sedentária a percorrer 20 km, todos os dias, a pé. Portanto, recomendamos iniciar três meses antes de fazer longas caminhadas, aumentando progressivamente o percurso, a intensidade e a duração. Durante essas caminhadas, calce os sapatos que levará ao Caminho de Santiago, para que os seus pés (a parte que mais sofre no caminho) se adaptem. Desta maneira, os músculos das pernas ficarão fortalecidos, assim como os joelhos e os tornozelos. Pode também aumentar o peso da mochila, para aprender a andar com peso sem que isso o incomode.


O que levar para o Caminho de Santiago?

É preciso algum documento especial? Além da credencial do peregrino, é fundamental levar consigo o cartão de cidadão e o cartão de saúde. Quanto ao telemóvel, se quiser desfrutar ao máximo da natureza e do passeio, deixe-o em casa; caso não consiga viver sem ele ou caso o necessite por alguma urgência, pode levar consigo um telemóvel antigo. Assim, em situação de roubo, a perda é menor, embora estes casos aconteçam muitas vezes.

Um seguro de viagem especial para atividades ao ar livre será útil caso precise de assistência médica ou cirúrgica e reabilitação relacionada com a atividade física ou viagens em geral. Entre outros desportos, o seguro desportivo Totalsports cobre o Caminho de Santiago, pois este é considerado trekking. Esse seguro de viagem também tem a vantagem de poder ser contratado para viagens curtas, mesmo que seja só por um dia.

Em qualquer albergue existem tomadas para carregar as baterias dos seus dispositivos móveis, por isso não hesite em colocar a sua câmera fotográfica na mochila, pois vale a pena ter lembranças desta experiência. As experiências vividas no Caminho de Santiago são intensas e deveria registá-las.


Qual é o calçado mais adequado? Este é um dos aspetos mais importantes. O calçado tem que ser um com o qual o pé vá o mais confortável possível. Se não chover, leve sapatilhas desportivas, sempre com umas meias anti-bolhas e com um tecido respirável. Se chover, leve umas botas confortáveis. Além disto, deverá massajar os pés de vez em quando para estimular a circulação. Antes de colocar as meias, aplique muita vaselina em todo o pé para evitar bolhas. Há quem até coloque compressas na sola do sapato para absorver todo o suor. E, claro, não se esqueça de levar um kit de primeiros socorros. É também recomendável usar outro calçado confortável para descansar o pé após a caminhada diária e uns chinelos para o banho.

E as roupas? Para esta caminhada deverá levar o mínimo necessário; portanto, leve várias mudas de roupa interior, umas calças compridas e outras curtas, um casaco e várias tshirts são suficientes. Lembre-se, leve vários pares de meias. Pode lavar as suas roupas nos albergues, por isso não se esqueça do sabão. Se não secar da noite para o dia, sempre poderá colocá-lo na mochila durante a viagem.

Como organizar a mochila? Escolha uma mochila que se adapte a si e que não exceda os 10 kg de peso. Separe os elementos que introduzir com sacos de pano, colocando o mais pesado na parte inferior e o mais próximo da parte traseira junto às costas para manter o ponto de equilíbrio. Coloque as coisas que precise mais à mão, para não ter que tirar a mochila sempre que as necessitar. É importante levar um saco de dormir, caso passe a noite ao ar livre.

É também imprescindível levar um boné, uma navalha multiusos, uma lanterna, um kit de primeiros socorros, toalhitas higiénicas, comprimidos, óculos de sol, produtos de higiene pessoal, toalha, fato de banho e protetor solar.


Albergues.

Estão localizados a cada 10 ou 15 km e são gratuitos. Os peregrinos que fazem o percurso a pé têm prioridade sobre os que andam de bicicleta, não há mal nenhum em chegar cedo para escolher a cama e tomar um banho tranquilamente. Ao chegar, deixe a bolsa na cama e descanse. De manhã, as pessoas costumam acordar por volta das seis para aproveitar a frescura da noite; lembre-se disso para organizar as roupas, a ida à casa de banho e o pequeno almoço.


Outras dicas para o Caminho de Santiago.

Ao iniciar o percurso, é normal estar mais relaxado e deixar os cuidados de lado. Mas, à medida que os dias passam, a sua energia se esgota e irá se sentir cansado e dolorido; portanto, certifique-se de distribuir bem a sua força, pois será necessária para mais tarde.

Todas as manhãs, antes de começar, dedique alguns minutos para alongar todos os músculos. Desta forma, evitará lesões. O melhor é começar o dia com um pequeno almoço com alimentos energéticos. Durante todo o percurso, coma algo que lhe dê a energia e os nutrientes necessários e deixe os alimentos mais fortes para o final do dia, quando chegar ao albergue. Desta forma, ficará mais descansado e poderá relaxar e comer.


Leve apenas a comida certa para o dia, especialmente nozes, frutas, chocolate e sandes. Pode comprar tudo na tarde anterior. E durante a viagem, faça três paragens: primeiro duas ou três horas após começar (aproveite para comer um pouco de frutos secos), outra para comer uma sandes preparada anteriormente por si e a terceira, para o descanso final antes de terminar a etapa do dia. Sempre que chegar ao albergue, não se esqueça de colocar papel de jornal nas botas para remover a humidade. Lembre-se de que os seus pés são o seu bem mais precioso na estrada.

Ao chegar a Santiago, chegará o tão esperado momento de obter a Compostela, um diploma emitido na conhecida Casa del Déan, ao lado da Catedral de Santiago. Lembre-se de que percorrer 100 km a pé ou 200 de bicicleta ou a cavalo, demonstrando-o com os selos da Credencial é um requisito essencial para conseguir a Compostela. Supostamente, também deverá justificar as razões religiosas que o levaram a fazer o Caminho de Santiago, mesmo que o decida fazer por questões de lazer, desporto, etc., a igreja incorpora um diploma substituto. Esperamos que estas dicas para fazer o Caminho de Santiago de Compostela sejam úteis para si!

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar