Qual é o preço de um seguro de viagem?


Saiba quanto custa e o que influencia o preço de um seguro de viagem.

Entre os procedimentos ao planear uma viagem, é recomendado, quando não obrigatório para determinados destinos, a compra de um seguro de viagem. Esses tipos de apólices auxiliam o viajante e cobrem as despesas de possíveis problemas que possam surgir durante uma viagem: doença ou acidente, atrasos e cancelamentos de transporte, atraso na entrega ou perda da bagagem, regresso a casa antecipado, etc.

Portanto, viajar com seguro permitirá que economize despesas inesperadas nas suas férias. Se quiser viajar protegido e se o que mais o preocupa é quanto custa um seguro de viagem, deverá saber que o seu preço varia consoante o conjunto de despesas da viagem (alojamento, voos, comida, etc.).


Antes de analisar o preço de um seguro de viagem, é necessário aclarar que não existe uma única modalidade entre este tipo de apólices. Os seguros de viagem adaptam-se às diferentes motivações do viajante ou tipos de viagem. Quem viaja para fazer turismo não tem as mesmas necessidades, nem enfrentará os mesmos riscos que quem o faz para praticar desportos de aventura ou vai a bordo de um cruzeiro. Por isso, além do seguro de viagem internacional, existem seguros com coberturas específicas, como o seguro desportivo ou o seguro de viagem para estudantes, entre outros.

Cada um destes seguros de viagem tem um preço diferente, embora seja um valor baixo se o compararmos com o que nos pode custar o total da viagem ou uma eventual assistência médica durante a mesma. Além disso, para avaliar quanto custa um seguro de viagem, é necessário saber que factores influenciam o seu preço.


A duração da viagem.

Quanto mais dias durar a sua estadia, maior será o preço do seguro de viagem, pois maior será o risco de que o viajante sofra algum dos problemas cobertos. No entanto, existem apólices cujo preço varia segundo intervalos de duração.

Por exemplo, se vai viajar durante 8 dias, deverá contratar um seguro que cubra tal período. Mas, essa apólice poderá ter um intervalo de 10 dias. Ou seja, pagará o mesmo por este seguro quer o contrate durante 8 dias, ou se o fizer por 4 ou por 10 dias.


O número de assegurados.

Embora numa mesma apólice estejam assegurados vários viajantes, o preço do seguro de viagem será multiplicado pela quantidade de assegurados.


O destino.

As asseguradoras não costumam oferecer seguros por países, mas sim seguros que cobrem âmbitos geográficos, os quais costumam ser três: seguro de viagem para Portugal, seguro de viagem para a Europa (inclui os seguintes países do Mediterrâneo: Argélia, Chipre, Egipto, Israel, Líbano, Líbia, Marrocos, Palestina, Síria, Tunísia, Turquia e Jordânia) e para o resto do mundo.

Isto implica que se viajar a vários países do mesmo âmbito, -Portugal, França e Itália, por exemplo- estará coberto em todos, sem ter que pagar mais. Portanto, um seguro de viagem para os Estados Unidos custa o mesmo que um seguro de viagem para o Japão.


As coberturas.

Como comentamos, os seguros de viagem incluem diferentes coberturas em função do tipo de viagem que façamos. A quantidade de coberturas, o tipo de riscos ou incidentes cobertos e os limites de gasto são determinantes para saber quanto custa um seguro de viagem. Assim, quantas mais coberturas inclua de base um seguro de viagem, mais completo será. Por sua vez, estas coberturas devem contemplar quantias ou limites suficientes para proteger-se em qualquer incidência. Neste sentido, quanto mais altos forem os limites de uma cobertura, mais caro deverá ser o seguro. Por exemplo, não custará o mesmo um seguro de viagem que cubra até 100.000 euros de gastos médicos, que outro que inclua até 20.000 euros.

Não obstante, o seguro de viagem mais caro nem sempre será o mais adequado para as suas férias. Se tiver dúvidas sobre qual o melhor seguro de viagem, o ideal é ter claro qual o objetivo da sua viagem e que riscos poderá enfrentar no destino. Por exemplo, se vai viajar a um destino onde a assistência médica é muito cara e predominantemente privada deverá escolher uma apólice com uma cobertura sanitária ampla e com altos limites de gastos médicos. No entanto, este seguro não será o mais adequado se viajar por Portugal para praticar desportos de aventura, pois além dos gastos sanitários, lhe interessarão outras coberturas, tais como a procura e resgate por acidente ou as incidências com o equipamento desportivo.


As ampliações.

As asseguradoras oferecem um seguro base, que é o que inclui as coberturas mínimas. No entanto, o viajante pode melhorar a sua apólice graças às suas ampliações. Por isso, quantas mais coberturas inclua de base um seguro de viagem, mais completo e competitivo será a nível económico. Na InterMundial acreditamos que as ampliações de um seguro de viagem devem estar desenhadas para proporcionar uma melhoria substancial aos assegurados, garantindo um produto personalizado a cada viajante e não oferecer coberturas que para nós são importantes, como pode ser o cancelamento da viagem.

Existem empresas cujos seguros de viagem são mais caros se o assegurado quiser contar com a cobertura de cancelamento de viagem, uma das mais importantes para nós e essencial na maioria dos seguros de assistência em viagem. É por isso que na InterMundial incluímos a garantia de cancelamento de viagem sem que tenha que pagar mais por ela. Graças a esta cobertura poderá recuperar os gastos das suas reservas, caso um problema o impeça de viajar e tenha que as cancelar.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar