Guia para viajar à Turquia: vistos, vacinas e mais


Resolvemos as 12 dúvidas mais comuns sobre viajar à Turquia.

Quer viajar à Turquia? Boa escolha! Há muitos anos que este destino faz parte do ranking de países mais visitados do mundo. É considerado a porta entre o Oriente e Ocidente e está repartido em dois continentes, Europa e Ásia. A Turquia mantém uns contrastes que são atrações para muitos viajantes, uma simbiose entre modernidade e tradição que faz deste país um dos mais fascinantes do planeta.

Talvez seja essa dose de exotismo que suscita várias dúvidas ao fazer uma viagem à Turquia. É preciso visto para viajar à Turquia? É seguro viajar para a Turquia? São necessárias vacinas? Perguntas como estas são frequentes entre quem planeia viajar a este país e, encontrará as respostas neste guia para viajar à Turquia. Prepare a sua viagem à Turquia com estas dicas.


1. Preciso de visto para viajar à Turquia?

Este país não pertence à União Europeia e, portanto, uma das primeiras perguntas que quem quer viajar à Turquia faz, é se é ou não necessário visto. A resposta é não. Desde 2 de março de 2020, os portugueses não precisam de visto para entrar em território turco. Apenas é necessário o passaporte para viajar à Turquia.

As crianças que viajem à Turquia sozinhas ou com apenas um dos seus pais ou tutores, deverão levar uma autorização de viagem do progenitor que não viaja, assinada perante um notário ou autoridade policial portuguesa e traduzida em turco ou inglês.


2. Quando viajar à Turquia?

Se se está a perguntar qual é a melhor época para viajar à Turquia, isto depende do percurso que pretenda realizar. No entanto, a primavera e o outono são estações onde poderá desfrutar de um clima agradável na maior parte do país, as mais propícias para visitar algumas das melhores zonas da Turquia, como Istambul e Capadócia.

Ir à Turquia no verão permitirá desfrutar das suas praias e temperaturas suaves a norte e a este, destinos que no inverno são muito frios. No entanto, deverá ter em conta que esta é a temporada alta e, que poderá fazer um calor sufocante em determinados lugares.

Visitar a Turquia no inverno permitirá desfrutar de atividades alternativas, como esquiar nas regiões de Anatólia e Mar Negro. Os mais aventureiros também gostam de apreciar as paisagens nevadas de Capadócia.


3. É necessário levar seguro de viagem?

Se seguir as recomendações oficiais para viajar à Turquia, a resposta é sim. As autoridades advertem que, antes de partir, convém contratar um seguro de viagem que cubra gastos médicos e de repatriamento, válido durante toda a sua estadia na Turquia. Não levar seguro de viagem para a Turquia fará com que as despesas médicas, tratamentos, provas, hospitalização, operação ou transporte sanitário sejam da sua conta, e estas são muito elevadas no país. A Turquia conta com uma boa rede de clínicas em zonas turísticas e urbanizadas, embora sejam privadas.

Outras coberturas muito recomendáveis são estas: reembolso de gastos por cancelamento de viagem, problemas com a bagagem e indemnização por acidente. Os seguros de viagem da InterMundial cobrem estes contratempos.

Outro motivo para viajar à Turquia com seguro de viagem é a prática de desportos de aventura. Este país tem um grande património natural onde é possível realizar atividades como o submarinismo, viagens em balão, parapente, ciclismo, escalada ou esqui. Se estes desportos estão incluídos nos seus planos, não hesite e contrate um seguro desportivo para a sua viagem à Turquia e cubra os gastos médicos ou a procura e resgate por acidente. Os seguros desportivos da InterMundial também contam com as garantias próprias de um seguro de viagem.


4. Qual é a moeda da Turquia?

A moeda oficial da Turquia é a lira turca, se bem que o dólar americano e o euro são mais frequentes no país, pelo que não será necessário trocar uma grande quantidade de euros para liras. Os preços na Turquia são mais baratos que em Portugal, mas não é frequente encontrar boas ofertas em muitos produtos.

À data de hoje, 1 euro (EUR) equivale a 7,81 liras turcas (TL), no entanto, a taxa de câmbio costuma oscilar bastante. Existem muitas lojas de câmbio nas capitais e principais zonas turísticas do país. Quanto à troca de notas, poderá fazê-lo em aeroportos, bancos, hotéis e lojas de câmbio Döviz Satis Bürosu.

A rede de caixas de multibanco funciona bem e pode usar cartões portugueses sem problema. Na Turquia alguns bancos cobram comissões por retirar dinheiro do multibanco.


5. Há diferença horária entre Portugal e a Turquia?

A diferença horária entre Portugal e Turquia é de duas horas a mais no verão e três no inverno.

Na Turquia, a hora de almoço costuma ser entre as 12h30 e as 14h30 e o jantar entre as 19h e as 21h. Os horários nas lojas costumam ser de 9h30 a 13h00, fechando aos domingos. O Grande Bazar de Istambul abre das 8h30 às 19h00 de segunda a sábado. Os comércios e restaurantes em pontos turísticos costumam ter horários mais extensos, podendo permanecer abertos durante 24 horas.


6. Que tipo de tomada é usada na Turquia?

Na Turquia as tomadas são do tipo F, compatíveis com o modelo C usado em Portugal e na maior parte da Europa. A voltagem comum é de 230 V e a frequência de 50 Hz. Em geral, não costumam ser necessários adaptadores.


7. É perigoso viajar para a Turquia?

Se se está a perguntar se é seguro viajar para a Turquia, ficará tranquilizado ao saber que o país não corre riscos especiais quanto à criminalidade e delinquência, no entanto, como em muitos destinos do mundo, tem certo risco por ataques terroristas e conflitos entre países fronteiriços. Por isso, é recomendado evitar zonas de alto risco, como as que fazem fronteira com a Síria e Iraque e certas cidades a este e sudeste do país.

Tente não se aproximar de manifestações e mantenha-se informado sobre a evolução de acontecimentos e instruções de segurança através dos meios de comunicação e fontes oficiais como consulados ou embaixadas. Dirija-se ao aeroporto com uma maior antecedência porque os controlos policiais costumam ser rigorosos. Conhecer as leis do país ao que se viaja é um passo extra durante a planificação da viagem à Turquia. Convém não expressar opiniões comprometidas contra a nação ou seus símbolos, quer seja em pessoa ou em redes sociais. É proibido fotografar zonas militares, policiais e postos fronteiriços. 

Procure informação sobre o itinerário e sobre o seguro de viagem mais adequado, ande sempre documentado e introduza os seus dados no Registo do Viajante para estar localizável mediante qualquer emergência. Estes sao outros requisitos para viajar à Turquia de uma maneira segura. 

Quanto a precauções sanitárias, tenha em conta que as doenças mais comuns na Turquia são transmitidas por alimentos e água, sendo no verão quando se regista um aumento de problemas gastrointestinais. Por isso, e sobretudo nesta estação, convém evitar o consumo de saladas e frutas sem descascar. É também necessário ter cuidado com a carne crua ou com o peixe nas zonas costeiras. Beba sempre água engarrafada. Quanto aos insetos, recomenda-se as precauções habituais para evitar as picadas de mosquito e informe-se sobre as áreas onde os carrapatos proliferam, a fim de evitá-los, uma vez que a sua picada produz uma doença viral.


8. São necessárias vacinas para viajar à Turquia?

Não existem vacinas obrigatórias para viajar à Turquia. No entanto, convém ter o boletim de vacinas atualizado. Em função do historial médico do paciente, são recomendadas algumas das seguintes:
- Reforço trivalente contra a difteria, tétano e poliomielite.
- Febre tifoide.
- Hepatite A e B, estas três últimas segundo as condições de higiene e a duração da estadia.

Para consultar que vacinas deve levar, marque a consulta do viajante no centro de saúde mais próximo. Em zonas do país como Ankara existe uma certa presença de cães vadios. Em caso de mordida, é recomendado ir ao médico visto que poderá ser necessário levar a vacina contra a raiva.


9. Que meio de transporte usar na Turquia?

Se vai viajar para a Turquia em avião e aterrar em Istambul, deverá saber que a cidade tem dois aeroportos: Atatürk, o principal, a uns 24 km a oeste do centro, e Sabiha Gökçen, no lado asiático, a uns 35 km a sudeste do centro da cidade. Ambos estão conectados com a cidade mediante transporte público. Tenha em conta que o tráfico em Istambul é abundante, pelo que deverá planear os deslocamentos e apanhar o transporte com antecedência.

Se viajar pela Turquia em voos internos -existem voos de baixo custo-, poupará tempo e dinheiro caso compre os bilhetes com algumas semanas de antecedência.

O transporte público em Istambul é muito completo, se calhar um pouco complexo para alguns viajantes. A capital tem autocarros, metro ou elétrico, todos ao mesmo preço, sendo mais económico o uso da Istanbulkart - cartão recarregável e não unipessoal- ou o akbil. Se vai passar pouco tempo em Istambul, se calhar convém tirar vários Jetons, fichas com as quais se pagam os trajetos mais simples.

Os táxis são uma alternativa quando os restantes meios de transporte fecham. Ao apanhar um, assegure-se que o taxista tem e coloca o taxímetro a funcionar.


Istambul também conta com ferris, práticos para movimentar-se entre a parte europeia e a asiática e para realizar o clássico cruzeiro pelo Bósforo. As saídas de um dia em ferry até à Grécia são muito usadas pelos turistas. Por isso, assegure-se de levar o seu passaporte.

Para viajar pelo resto do país, além de voos domésticos, pode usar o comboio ou o autocarro, que conectam as principais cidades e povoações da Turquia. Os autocarros mais bem equipados têm Wi-Fi e ecrãs. Nos trajetos mais largos, são servidas bebidas e aperitivos.

Pode ir à Turquia em comboio utilizando alguma destas duas linhas internacionais: Londres - Paris - Munique - Budapeste - Bucareste - Istambul ou Londres - Paris - Zurique - Budapeste - Belgrado - Sófia - Istambul.

Outro aspeto a ter em conta ao organizar a sua viagem pela Turquia se chegar ao país por terra, é o tempo de espera nas fronteiras, que costuma ser de duas ou três horas.

Fazer uma viagem pela Turquia em bicicleta permitirá que desfrute de paisagens encantadoras naturais e arqueológicas, além de contactar frequentemente com os habitantes locais. Tenha cuidado com os condutores e animais. É recomendável utilizar estradas secundárias. Nas cidades turísticas é possível alugar bicicletas por curtos períodos. E, podem ser transportadas gratuitamente em algumas linhas de autocarro, comboio e ferry.


10. É possível viajar à Turquia com animais de estimação?

Só se pode viajar para a Turquia com cães, gatos e pássaros e é necessário a apresentação de um relatório veterinário sobre a saúde do animal, certificado de origem e vacinação, cartão de identidade e passaporte de animal de estimação. Em relação a esta questão, é melhor que contacte com a Embaixada ou Consulado da Turquia.


11. Conduzir na Turquia.

Com a carta de condução portuguesa é possível conduzir na Turquia, sempre que seja por um período não superior a 90 dias. Neste sentido, os veículos serão registados com um carimbo no passaporte do titular.

A sinalização segue a normativa internacional, similar à dos países europeus. As multas sao pagas no momento. Existem numerosos postos de combustível. Em caso de acidente, não mova o veículo e chame a polícia. Solicite uma cópia da parte do acidente. Se alugar um carro, verifique o estado do mesmo e confirme o tipo de seguro contratado antes de conduzir pela primeira vez.

Quanto ao seguro, se entrar com carro na Turquia pela fronteira terrestre, pode escolher entre as seguintes opções: contratar um seguro (carta verde) em Portugal antes de partir ou fazer uma apólice de danos a terceiros na fronteira, que cubra as datas da sua viagem pela Turquia.


12. O que fazer na Turquia?

Graças ao rico património histórico, cultural e natural, são inúmeras as coisas que pode fazer na Turquia. Propomos esta lista de atividades e lugares para ver na Turquia.

- Ficar vários dias em Istambul. A antiga Constantinopla é, para muitos, a cidade mais encantadora da Europa graças aos seus contrastes entre oriente e ocidente. Não pode deixar de conhecer a Mesquita Azul e a de Santa Sofia, majestosos edifícios como o Palácio Topkaki, ou comprar nos seus mercados, entre os que destacam o Grande Bazar ou o das especiarias. Navegar pelo Bósforo ao atardecer é uma experiência inesquecível.

- A gastronomia turca é um incentivo para muitos viajantes. Sem subestimar o döner, não deixe de provar doces como o baklava ou bebidas como o café turco, chá ou ayran.

- Caminhadas pela rota Lícia. Com uma dificuldade média, esta trilha de 500 km que percorre a costa sul, permitirá desfrutar de paisagens magníficas na Turquia. Leve consigo a máquina fotográfica e capture o Monte Olimpo, bosques, falésias, vilas pescatórias e agrícolas, vilas abandonadas, túmulos e ruínas lícias, romanas e gregas.


- Ao viajar à costa licia ou turquesa também poderá desfrutar de cidades com encanto como Ölüdeniz. No verão é um destino turístico repletos de pubs e restaurantes ingleses. Uma das praias mais famosas da Turquia está localizada neste litoral, e é a de Kaputas, entre as localidades de Kas e Kalkan.

- Um dos lugares mais curiosos da Turquia é Pamukkale ("castelos de algodão"), ao sudoeste da Turquia, um complexo de águas termais com terraços de rocha branca. Não se esqueça do fato de banho nesta excursão.

- Quem nunca procurou fotos da Turquia e encontrou balões sobrevoando as montanhas de Capadócia? Uma das zonas a explorar é Göreme, famosa pelas rochas que emergem do solo com forma de chaminé, intercaladas entre as casas, algumas transformadas em igrejas. Junto a alguns mosteiros, formam um museu ao ar livre, que vale a pena admirar desde um balão de ar quente.

- A dança dos derviches é uma das atrações mais curiosas da Turquia. Esta espécie de "monges" muçulmanos apareceram há uns 800 anos na cidade de Konya, situada na antiga Rota de Seda.


12.8. A região do Mar Negro é um dos lugares naturais "top" para praticar turismo ativo na Turquia, com maravilhas naturais como Uzungöl, Firtina e a região de Ayder. Sabia que esta zona abriga Safranbolu, a cidade do açafrão? Este é um local idílico para os amantes de história, graças às suas mesquitas, banhos turcos antigos, ruas labirínticas ou túmulos antigos.

12.9- Durante a sua viagem à Turquia, explore a costa do mar Egeu, onde está situada a importante cidade portuária de Izmir. Próximo a esta cidade estão as ruínas de Ephesus, famosas pelo seu teatro grego, o templo de Artemisa e a biblioteca de Celso, uma das mais grandes do mundo.

12.10- É possível esquiar na Turquia? Sim. Cada vez mais amantes de desportos de neve e de montanha viajam à Turquia. Atualmente o país dispõe de mais de 35 estações de esqui no seu território. Algumas das mais famosas são a de Erciyes Dagi (Kayseri), situada no monte Erciyes, o cume mais alto de Anatólia; a de Palandöken (Erzurum), que, nas ladeiras da montanha de Palandöken, acolhe as pistas mais largas e empinadas do mundo; e Kartalkaya (Bolu), nas montanhas de Koroglu, próximo a Ankara.

Pronto para viajar à Turquia? Planifique pouco a pouco a sua viagem de um modo seguro com os conselhos deste guia para viajar à Turquia.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar