Como agir em caso de roubo ou perda de documentos no estrangeiro


3 passos a seguir se lhe roubarem ou perder os documentos no estrangeiro.

Ao viajar, convém estar preparado para que nenhum imprevisto se converta num grande inconveniente e arruine a viagem. Por isso, o melhor conselho é planificar a viagem com antecedência e assim poder solucionar os problemas o quanto antes, como pode ocorrer em situações de roubo ou se perder os documentos no estrangeiro (passaporte e/ou cartão de cidadão). Nesse caso, é necessário seguir os seguintes passos para emitir um novo passaporte.


1. Denuncie a perda ou roubo da documentação.

O que fazer quando se perde os documentos? Em primeiro lugar, o que deve fazer ao perder documentos é manter a calma. Depois, vá até à comissária mais próxima apresentar uma queixa, tanto se for por roubo ou por perder os documentos. Esta é uma formalidade imprescindível para conseguir um novo passaporte.


2. Apresente-se na embaixada portuguesa.

O próximo passo é ir até à embaixada ou consulado mais próximo para conseguir um novo passaporte. Para isso, é necessário entregar vários documentos que, embora variem segundo o país, em geral são duas fotografias de tamanho pequeno, o comprovativo da denúncia e um documento oficial da sua identidade, como a carta de condução ou qualquer outro que contenha uma fotografia. Caso nao tenha nenhum documento identificativo, será necessária uma declaração jurada de outro cidadão português, corretamente documentado, que confirme os dados.

Com tudo isto mais o pagamento de uma série de taxas, será possível emitir um novo passaporte. Caso não seja possível efetuar o pagamento destas, a embaixada ou consulado entrará em contacto com a famíla do viajante e, adiantará o dinheiro necessário para o seu repatriamento.

Caso o regresso a Portugal seja urgente por algum tipo de emergência ou devido a que o voo de regresso esteja previsto nas próximas 48 horas, em vez de emitir a documentação convencional, é possível emitir uma declaração especial, que permite ao portador a saída do país o mais rápido possível.

Se os documentos se perderem ou se destruírem devido a uma catástrofe natural ou a um acidente, a assistência destas instituições será total e irá além da recuperação de documentos, encarregando-se de todas as gestões para facilitar o regresso do viajante e conseguir a assistência médica necessária.


3. Para evitar imprevistos, planifique a sua viagem com antecedência: inclua um seguro de viagem.

Por este e outros motivos, antes de viajar convém tomar certas medidas de precaução que podem ser uma grande ajuda quando for resolver qualquer problema no estrangeiro. Uma de elas é localizar previamente a embaixada ou o consulado português mais próximo no destino e apontar a morada e o respetivo número de telefone. Além disto, é recomendável fazer uma cópia dos documentos que possam servir para identificar-nos, assim como dos bilhetes de avião. Também aconselhamos levar na mala algumas fotografias de tamanho passaporte, que também podem ajudar em caso de perda da documentação.

Para mais segurança, preencha o formulário do Registo do Viajante no site do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Este passo pode ser valioso em caso de emergência, já que facilitará futuras gestões. Para os estudantes que vão para o estrangeiro durante um longo período de tempo, é aconselhável que se inscrevam como "não residentes", sobretudo caso sejam menores de idade.

Além da perda de documentos, poderão acontecer outros contratempos ao viajar. Por isso, é importante adquirir um seguro de viagem que seja amplo o suficiente para cobrir situações de repatriamento, roubos ou perda de bagagem, gastos de cancelamento, perda de serviços contratados ou gastos médicos por doença ou acidente.

Com este seguro de viagem da InterMundial também ficam cobertos os gastos de gestão e obtenção de documentos que deva substituir por perda ou roubo durante a viagem: cartões de crédito, passaporte ou vistos, cheques bancários, entre outros.


Conselhos para viajar com o cartão de cidadão ou passaporte.

- Informe-se se no país de destino é necessário estar sempre com a documentação. Nesse caso, verifique se é suficiente uma cópia autenticada dos documentos.
- Caso viaje com o cartão de cidadão e com o passaporte, não saia com ambos. Deixe no alojamento algum deles, e se for possível, guarde-os no cofre.
- Onde levá-los? Tente que não seja na mesma carteira onde guarda o dinheiro.
- Guarde uma cópia no seu correio eletrónico ou na nuvem para poder imprimi-los em caso de perda ou roubo.
- Se no lugar onde vai viajar não tiver acesso à Internet, faça uma fotocópia dos documentos necessários e guarde-os em lugares distintos.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar