Como atuar em caso de desastre natural?


Saiba o que fazer em caso de catástrofe natural antes ou durante a sua viagem.

Entre outras situações, os desastres naturais no mundo são suscetíveis de provocar incidências que nos podem afetar como viajantes, caso o nosso destino seja afetado. O funcionamento anormal nos meios de transporte, a modificação do itinerário ou a interrupção da viagem são alguns dos problemas que podem afetar o turista, além dos danos físicos provocados por uma catástrofe natural.

Por outro lado, se programarmos uma viagem a um destino que tenha sido vítima de um terremoto, inundação, furacão ou outro desastre natural, o mais comum é não realizar a viagem. Neste artigo, contaremos como atuar caso seja surpreendido por uma catástrofe natural, como manter-se seguro, informado e evitar gastos inesperados relacionados com a sua viagem.


Partir informado.

Antes de viajar, é nosso dever informarmo-nos sobre a cidade e o país que vamos visitar. Condições meteorológicas, sanitárias ou de segurança, regras e alertas sobre possíveis catástrofes naturais no destino são questões que devemos consultar ao organizar uma viagem. É recomendável consultar a informação atualizada pelo Ministério de Negócios Estrangeiros (MNE) disponível online nos Conselhos aos Viajantes por países.


Estar sempre localizável.

Além de informar familiares e amigos sobre o seu itinerário de viagem para que saibam onde se encontra, é aconselhável que se inscreva no Registo do Viajante do MNE. A inscrição é feita online através do preenchimento de um formulário, onde deverá fornecer os seus dados pessoais, planos de viagem, acomodações e pessoas a serem contactadas para que, em caso de uma grave emergência ou desastre natural, as autoridades portuguesas possam localizá-lo ou entrar em contacto com os seus familiares.


Contactar com a Embaixada ou Consulado.

Se, infelizmente, for afetado por uma catástrofe natural no seu destino, um dos primeiros passos que deverá dar é contactar com a Embaixada ou Consulado mais próximo ou com a Unidade de Emergência Consular.

As Embaixadas e Consulados têm um número de telefone de emergência consular que pode ser utilizado em casos que não possam ser atendidos dentro do horário normal de trabalho do Consulado e são de caráter excecional, como no caso dos desastres naturais. Anote os números de telefone da Unidade de Emergência Consular correspondente a todos os destinos que vai visitar. Irão informá-lo sobre o decorrer da situação e colocá-lo em contacto com os seus familiares.

Leve sempre consigo os originais e fotocópias, em papel e guardadas na nuvem, do seu cartão de cidadão e passaporte atualizados.


Avisar a família e amigos.

Contacte com os seus familiares e amigos para informá-los sobre a sua situação. Assim, mediante um colapso da linha telefónica, recomendamos o uso da função "Safety Check" do Facebook. Esta função é ativada automaticamente mediante geolocalização quando acontece um desastre natural ou outras emergências, como um ataque terrorista. A aplicação envia uma mensagem a perguntar se está bem, pois segundo os seus registos poderia encontrar-se na área afetada. Deverá apenas pressionar o botão "Estou bem" para que o Facebook envie uma mensagem privado aos seus amigos.


Prestar atenção à informação e instruções emitidas pelos serviços de emergência e autoridades oficiais.

Anote os dados de contacto das forças de segurança e serviços de emergências das localidades pelas quais passará. Os números de telefone e redes sociais da polícia, bombeiros, proteção civil, urgências médicas ou hospitais serão úteis tanto quer seja informá-lo como para receber assistência médica mediante situações de desastres naturais e ambientais.

Permaneça atento à informação dos meios de comunicação e às recomendações das autoridades oficiais competentes sobre a evolução do fenómeno que causou os desastres e sobre as recomendações de segurança que o ajudarão a atuar e a permanecer seguro. Atualmente as redes sociais são um bom canal para seguir em direto a informação sobre este tipo de emergências. Alguns dos conselhos que as autoridades dão em situações de catástrofe natural são:

- Abastecer-se, na medida do possível, de um kit de sobrevivência que inclua água, alimentos não perecíveis, medicamentos e um kit de primeiros socorros.

- Não se separe dos seus companheiros de viagem e, caso seja necessário, deixe alguma forma de contacto.

- Se as autoridades decidirem evacuar o local, prepare rapidamente uma bagagem de emergência, de modo a que possa transportá-la à mão com facilidade de movimento. Para isso, leve consigo uma bolsa de viagem ligeira com o imprescindível: documentos, roupa, calçado cómodo, produtos de higiene pessoal, objetos de valor, etc.

- Em situações de evacuação, são estabelecidos pontos de reunião, cujo lugar e hora é comunicado pelos diversos meios de comunicação.


Contactar a empresa do seu seguro de viagem.

Os seguros de viagem contemplam os diferentes imprevistos que costumam afetar os viajantes, facilitando a assistência necessária ou cobrindo gastos. Os seguros de viagem da gama Totaltravel da InterMundial também têm em conta as catástrofes naturais e outras causas de força maior entre os contratempos a cobrir. Como já comentamos, os desastres naturais podem afetar o viajante de diferentes maneiras.

- Se sofrer danos à causa de uma catástrofe natural, o seguro de viagem facilitará assistência médica à medida em que os recursos e infraestruturas sanitárias existentes na zona o permitam, pois estes poderão também ter sido afetados pelo desastre.

- Se ocorrer um desastre natural no seu destino e for declarado oficialmente como uma zona catastrófica, poderá cancelar (caso ainda não tenha ido em viagem) ou interromper a sua viagem (caso tenha que regressar a casa antes da data de regresso prevista) sem perder o dinheiro investido nas reservas. É por isso que a cobertura de cancelamento e interrupção de viagem permitem a reserva da sua viagem com muita antecedência, já que se ao acontece algum imprevisto de última hora, possa recuperar o dinheiro, sempre e após mostrar as respetivas facturas. Mesmo que causas como as catástrofes naturais possam parecer pouco prováveis, alguns dos seguros de viagem da InterMundial contam com outros motivos pelos que pode cancelar, tal como uma doença grave do assegurado ou seu familiar, contratempos no trabalho, etc.

- Um desastre natural pode afetar também o funcionamento normal do transporte público. Se o meio de transporte que reservou se atrasar e, como consequência, perder parte dos serviços que tinha contratado no destino ao que se deslocava (excursões, visitas, noites de hotel, comidas, etc.), o seguro de viagem irá reembolsar parte do importe destas reservas não desfrutadas.

- Se o meio de transporte público se atrasar mais do que 4 horas e isto impossibilitar a ligação que o seguinte transporte, a InterMundial reembolsará os gastos adicionais do transporte alternativo escolhido para chegar ao destino, assim como os gastos de alojamento, comida e transporte durante a espera.


Contactar a agência de viagens.

Caso tenha contratado uma viagem pela agência de viagens, pode solicitar informação e assistência à mesma, sempre dentro das suas possibilidades e atendimento a circunstâncias especiais no destino.

Caso tenha contratado apenas serviços soltos, como bilhetes de avião ou noites de hotel, serão estas empresas e nao a agência de viagens quem deverá assumir qualquer responsabilidade que aconteça durante o decorrer da viagem, sempre dentro do seu âmbito de gestão.

A melhor forma de prevenir é conhecer as caraterísticas do destino e antecipar-nos a este tipo de acontecimentos, como por exemplo, quando não viajar a certos lugares onde furacões e tufões estão presentes ou que localidades devem ser evitadas caso haja algum vulcão ativo.

Utilizamos cookies para te proporcionar a melhor experiência possível. Mais info.

fechar